Archive for Julho, 2009

PETIÇÃO DAS LICENCIATURAS PRÉ-BOLONHA

31/07/2009

PETIÇÃO PARA REMEDIAR UMA INJUSTIÇA CONCURSAL

Para remediar uma injustiça que nunca devia ter existido…

As antigas licenciaturas de 5 anos ou bacharéis de 3 anos estão legal e actualmente integradas num patamar inferior relativamente aos mestrados integrados pós-bolonha de 5 anos e às licenciaturas
pós-bolonha de 3 anos (por exemplo quando se candidata a trabalhos ou a bolsas de investigação ou concursos na função pública…)

NÃO TEM LÓGICA NENHUMA E É UMA INJUSTIÇA TOTAL.

Quem se sacrificou 5 anos para tirar um curso tem ainda de realizar mais um mestrado de 2 anos (SETE ANOS NO TOTAL) para chegar ao patamar dos pós-bolonha! Haja paciência ou justiça!

Esta na altura de por cobro e esta situação!

ASSINA A PETIÇÃO AQUI!

Anúncios

PETIÇÃO SALVEM A SÉ

30/07/2009

A Sé Catedral de Faro, valor maior do património do Algarve, foi concluída em 1271 depois da reconquista cristã. Naquele espaço, existiu originalmente um templo romano que durante a ocupação visigótica foi adaptado a igreja, a denominada Catedral de Ossónoba. No período árabe foi construído nesse local uma mesquita. Ainda existem vestígios de todas estas construções.

O edifício, cujo exterior reflecte intervenções em várias épocas, apresenta no seu interior características renascentistas e uma decoração em estilo barroco, de que sobressaem a talha dourada e o órgão. Os vários terramotos que a abalaram – nomeadamente os de 1722 e 1755 – e os efeitos do ataque das tropas inglesas do conde de Essex em 1596, obrigaram a sucessivas obras de reconstrução que foram alterando e enriquecendo a sua traça primitiva.

Recentemente o edifício foi alvo de uma intervenção de reabilitação, que suscita as maiores reservas relativamente à qualidade dos trabalhos efectuados, tais como:

– A introdução de novos elementos, de que uma cimalha de carácter dissonante acoplada ao alçado frontal é o caso mais flagrante;
– A destruição do reboco histórico e a sua substituição por argamassa inapropriada composta por cal hidráulica industrial e cimento. Esta cobertura impede a natural respiração das paredes estruturais com danos previsíveis a curto/médio prazo, devido à acumulação de humidades;
– O acabamento do novo reboco é rugoso (areado), de cunho higienista, com arestas vivas nas cimalhas e remates, em dissonância absoluta com a cobertura tradicional, de superfícies lisas/onduladas e arestas arredondadas;
– A exposição das pedras estruturais, numa lógica de improvisação estética, é, no mínimo, polémica.

Estas intervenções configuram uma situação de descaracterização profunda da originalidade e autenticidade do edifício, atributos intrínsecos e indispensáveis ao conceito de património.

A denúncia destes actos por parte de cidadãos e da Associação Almargem, culminou com a actual suspensão das obras. Foram contactados e alertados a Diocese do Algarve, o IGESPAR, a Direcção Regional de Cultura, a Câmara Municipal de Faro e o seu Departamento do Património e todos os partidos com assento na Assembleia Municipal. Toda esta situação foi noticiada em vários jornais nacionais e regionais, televisão, rádio, tertúlias e blogues de cidadania no sentido de denunciar esta grave situação. Esta acção exemplar de cidadania tem que ser levada até ao fim, no sentido de evitar que no futuro novos atentados sejam perpetrados contra o nosso já muito depauperado património histórico e arquitectónico.

A Sé Catedral de Faro, símbolo maior da nossa cidade e da região, tem que se refazer dos gravíssimos danos entretanto causados, tal como no passado foi reconstruída depois de sofrer terramotos e ataques de piratas. Daí a necessidade imperativa de se recuperar a autenticidade e harmonia da igreja com obras de correcção dos erros de que foi alvo.

Os cidadãos que assinaram esta petição até 2 de Outubro de 2009, apelam às entidades competentes para a efectiva reparação dos danos a que a Sé foi agora sujeita e também para a prevenção de acções semelhantes no futuro, quer na Sé quer no restante património de Faro. Esta petição será entregue nessa data às referidas entidades, assim como aos candidatos à Presidência da Câmara.

ASSINAR A PETIÇÃO AQUI

MÚSICAS PARA RECORDAR

26/07/2009

Recorda-se hoje Wet Wet Wet – Love Is All Around

LISTAS DE INDEPENDENTES

25/07/2009

Estamos a aproximarmo-nos a passos largos das eleições autárquicas (e legislativas) e muito se fala em listas de independentes, mas poucos são aqueles que sabem como se desenvolve o processo que permite que essas listas se apresentem a escrútinio.

Assim, de modo a esclarecer a malta que tem dúvidas sobre como se processa esta operação apresenta-se seguidamente o procedimento para angariar as assinaturas necessárias

Em primeiro lugar tem que ficar claro que uma candidatura independente a um órgão autárquico exige um conjunto de condições prévias mais complexo que as apresentadas pelos partidos, pois estes aquando da sua constituição já apresentaram as assinaturas de eleitores necessárias para a sua constituição (7.500 assinaturas), não sendo por isso necessário apresentar assinaturas cada vez que se apresentam a escrútinio. Este procedimento visa sobretudo garantir que o candidatos independentes tenham credibilidade e que tenham uma base de apoio digna para se apresentar a eleições, evitando assim a massificação e a vulgarização destas candidaturas.

Se os candidatos pretenderem avançar para esta aventura, então terão de iniciar um processo de recolha de assinaturas que assenta numa equação muito simples que consiste em dividir o número total de eleitores do município pelo triplo dos membros do órgão autárquico a que se candidatam.

No caso de Faro, que neste momento conta com 54.000 eleitores, uma candidatura à Câmara Municipal precisa de um mínimo de 2.000 assinaturas pois, 54.000/(3*9 membros)= 2.000

Já para a Assembleia Municipal, a fasquia das assinaturas desce consideravelmente pois 54.000/(3*27 membros)=667 assinaturas.

O mesmo procedimento aplica-se nas candidaturas às Assembleias de Freguesia, mas aí só conta para a equação os eleitores recenceados em cada freguesia.

MÚSICAS PARA RECORDAR

19/07/2009

Recorda-se hoje os Eagles com Hotel California

DIAGRAMA PARA PROBLEMAS

18/07/2009

fdiagramaparaproblemas

BARÓMETRO POlÍTICO DE JUNHO

13/07/2009

Manuela Ferreira Leite tem razões para estar feliz. Depois da vitória alcançada nas Europeias, tem obtido uma série de resultados em sondagens que a dão empatada com José Sócrates e para além disso, no Barómetro Político referente ao mês de Junho, obtém uma vantagem de mais de 1% sobre o PS que após uma estabilização na casa dos 36%, volta a cair para os 34,5%.

Por sua vez, o PSD foi o partido que mais subiu e passou dos 29% para 35,8%, o que representa uma subida de quase 7%, passando a ser a força política que lidera o barómetro político, coisa que não acontecia desde 2004.

O BE após um período de subidas consecutivas regista uma quebra situando-se agora na casa dos 13%, tendência essa também seguida pela CDU que volta a cair para um valor abaixo dos 8%.

A seguir a tendência de socialistas, comunistas e bloquistas, o CDS também desce ficando agora com pouco mais de 4%, um dos valores mais baixos registados pelo barómetro político para esta força política.

De referir que os partidos mais à esquerda (CDU e BE) juntos valem agora cerca de 20% e que o PSD foi o único partido a subir este mês indo buscar eleitorado a todas as forças políticas aqui representadas.

PSD – 35,8%
PS – 34,5%
BE – 13,1%
CDU – 7,7%
CDS – 4,4%

MÚSICAS PARA RECORDAR

12/07/2009

Recorda-se hoje os Pink Floyd com “Whis You Were Here”

PS E PSD EM EMPATE TÉCNICO

11/07/2009

De acordo com uma sondagem encomendada pelo Correio da Manhã à Aximage, apenas 2 décimas separam PS e PSD nas intenções de voto para as legislativas, o que significa que, se as eleições fossem hoje, José Sócrates e Manuela Ferreira Leite registariam um empate técnico.

PS: 30,5%
PSD: 30,3%
BE: 13,3%
CDU:9,5%
CDS: 6,1%

Data: 10 de Julho