Archive for Julho, 2011

DINAMARCA TAMBÉM ESTÁ NA ESPIRAL DA CRISE

30/07/2011

O governo dinamarquês permitiu a falência de 11 bancos desde 2008. No entanto, o país está mais dependente dos que restam e os investidores receiam que o Governo se veja obrigado a fazer injecções de capital no sistema financeiro.

O encerramento dos 11 bancos dinamarqueses que capitularam desde a crise financeira internacional, que começou em 2008 com a falência do Bear Sterns e do Lehman Brothers, está a exercer pressão adicional sobre os bancos que restam para que sejam introduzido um sistema de garantia bancária.

As tensões acabaram por se agravar quando a Standard & Poor’s disse que existem mais 15 bancos dinamarqueses que poderão enfrentar a insolvência.

Agora, mais de uma década depois da adesão ao espaço Schengen de livre circulação de pessoas na Europa, a Dinamarca recuperou o controlo das fronteiras. Uma medida que surpreendeu os vizinhos alemães e suecos. Qual o motivo? O que teme a Dinamarca? Um país modelo em tolerância, tentado agora pelo isolamento dos problemas económicos, culturais e políticos da velha Europa.

in: Blog “Máfia Portuguesa”
Anúncios

CONDENADO POR DENUNCIAR CORRUPÇÃO

25/07/2011

O Conselho Superior da Ordem dos Advogados (OA) deu razão ao recurso interposto pelo administrador da Bragaparques, Domingos Névoa, contra Ricardo Sá Fernandes. A acusação alega que o advogado deve ser condenado por violação do segredo profissional e dos deveres de lealdade.

Sá Fernandes disse ao i que vai contestar a decisão. Se optar por arguir a nulidade da deliberação, pode dar origem a um novo recurso dos seus adversários, o que promete empurrar a discórdia entre a Ordem e o seu advogado até aos tribunais europeus. “Este é o preço a pagar por denunciar a corrupção em Portugal”, afirmou ao i.

E a conta não é pequena, já foi a tribunal por causa das denúncias de corrupção e está agora a braços com uma guerra na Ordem. O processo disciplinar questiona a gravação e a difusão de conversas de Sá Fernandes com Domingos Névoa. Estas gravações foram feitas em 2006, com o conhecimento do Ministério Público e da Polícia Judiciária. Os diálogos foram registados para documentar e provar uma tentativa de suborno a José Sá Fernandes, irmão do advogado agora acusado, para que este desistisse de uma acção popular que questionava e tentava impedir a concretização de uma permuta entre os terrenos do Parque Mayer e os da Feira Popular de Lisboa. O acordo foi celebrado entre a empresa Bragaparques e Câmara Municipal de Lisboa.

In: Texto retirado do Blog “Máfia Portuguesa”

FARCUME: FESTIVAL DE CURTAS-METRAGENS DE FARO

17/07/2011

A FARO 1540 – Associação de Defesa e Promoção do Património Ambiental e Cultural de Faro, decidiu organizar em Faro o seu 1º Festival de curtas-metragens, que se denominará FARCUME – Festival de Curtas-Metragens de Faro e que decorrerá no mês de Agosto.

Neste momento, estão abertas as inscrições e podem participar todos os cidadãos nacionais ou estrangeiros de forma individual ou em grupo, bastando para tal preencherem uma ficha de inscrição e enviarem as suas obras para a organização até ao dia 5 de Agosto. As inscrições são gratuitas. Os trabalhos serão exibidos e avaliados por um Júri
idóneo composto por 3 elementos que terá um peso de 60% sobre a decisão final. Os restantes 40% estarão a cargo do público que terá a oportunidade de votar nas suas curtas favoritas.

Pretende-se que esta iniciativa não seja um acto isolado, mas o projecto embrião (ano zero) de um festival de curtas metragens de referência a sul do país dando a conhecer e projectar novos talentos e divulgar trabalhos que de outra forma teriam dificuldade em serem exibidos e conhecidos diante do público em geral.

Os trabalhos a concurso devem ter até um máximo de 30 minutos de duração e podem concorrer numa das quatro categorias: Animação, Documentário, Experimental e Ficção.

Para mais informações e consultar o regulamento de participação o interessado deverá visitar a página electrónica da FARO 1540 em: www.faro1540.org

LENDA DE SÃO TOMÁS DE AQUINO

10/07/2011

A peste deflagrava por toda a Europa, uma coisa nunca vista, muitas pessoas padeciam, o medo da doença atormentava o povo de Faro, o qual pediu a São Tomás de Aquino para não deixar entrar a peste em Faro.

Oraram, oraram e São Tomás de Aquino fez o milagre, a peste não entrou nas portas da cidade. Em retribuição do milagre, Dom Francisco Gomes de Avelar, antigo bispo de Faro, mandou fazer uma imagem a Itália de marmoré branco de cascara, e pediu para ser colocada no nicho no Arco da Vila.

Naquele altura não havia máquinas elevatórias, nem nenhum tipo de mecanismos para içar a imagem, vários homens a tentaram içar mas sem sucesso, era de tal modo, pesada, que nem todos os homens da vila a conseguiam içar.

Seguiram-se, dias, semanas e meses, e não havia ninguém que conseguisse içar a imagem até ao nicho. E, foi então pedido o auxílio de Dom Francisco Gomes de Avelar que foi até ao local, e disse um segredo a São Tomás de Aquino, ao ouvido, até hoje ninguém sabe o que foi dito.

O que é certo é que conseguiram içar a imagem, a qual ficou de tal maneira leve que até pensaram que anjos a ergueram até ao nicho.

Fonte: ALS

POLIS QUER PRAIA DE FARO FECHADA AO TRÂNSITO

04/07/2011

De acordo com uma noticia avançada pelo Jornal Correio da Manhã, os carros vão ser proibidos de entrar na ilha de Faro. É uma solução drástica da Sociedade Polis para acabar com o caos no trânsito na zona, durante o Verão, que deverá entrar em vigor já no próximo ano, após as obras de construção da nova ponte e dos acessos à praia.

Contudo os veículos dos moradores continuarão a ter acesso automóvel ao interior da praia.

O projecto de requalificação entrou na fase de concurso de concepção e elaboração, mas a ideia geral é só uma: dar prioridade a peões e bicicletas e acabar com as confusões de trânsito no Verão. “A intenção é fechar o acesso à ilha durante o Verão”, assumiu ao CM fonte da Sociedade Polis Ria Formosa.

Para isso serão criadas condições de estacionamento antes da travessia, nas traseiras do aeroporto de Faro, e será instalado um serviço de transporte público para a ilha. Comerciantes e turistas entendem que é uma medida positiva. “O trânsito é caótico, e muita gente vai embora porque não tem condições para estacionar. Se forem criadas alternativas, vai ser positivo”, referiu ao CM Rui Barreto, do bar O Rui. A nova ponte terá uma faixa de sentido alternado para circulação automóvel, uma para bicicletas e outra para peões. A estrada de acesso à praia será totalmente requalificada com a introdução de uma faixa pedonal e ciclável, articulada com o estacionamento.

O transporte público que garantirá a ligação entre o parque de estacionamento atrás do aeroporto e a praia de Faro, apesar de não ter sido mencionado os moldes do seu funcionamento, ao que tudo indica será pago pelo utilizador, tal como já aconteceu no ano transacto com um comboio vai-vem que tinha um custo de 1,5 euros por passageiro.

LENDA DE SANTA MARIA DE FAROON

03/07/2011

Sobre a Igreja da Misericórdia encontra-se a imagem de Santa Maria Maior, protectora dos visigodos, um povo cristão que se dedicava à pesca.

Dominada a cidade pelos Mouros, certo dia, estes decidiram retirar a imagem do seu nicho e jogá-la à ria, pois não acreditavam em santos pois eram regidos pela doutrina islâmica. Após esse dia o povo começou a passar fome, porque os pescadores iam à ria, e não havia peixe, passaram meses e o povo estava a passar um mau bocado, os pescadores iam para a pesca dia após dia, e voltavam com as redes vazias. Até que um dia deram ouvidos a um visigodo que estava em cativeiro, que tinha poderes especiais de adivinhação, e este disse-lhes que a fome e a falta de pescado se devia ao facto de ter atirado a Santa à ria, mas que se a encontrassem, a ria voltaria a dar pescado.

Então os mouros apressaram-se e jogaram as redes à ria, todos em conjunto unidos pelo esforço de a encontrar, e do fundo desta emergiu a imagem da Santa Maria Maior e logo a colocaram novamente no nicho. No dia seguinte quando foram para a pesca, qual não foi o seu espanto quando da ria brotaram peixes, tantos e tantos peixes como nunca se vira.

Fonte: ALS