Archive for Setembro, 2011

INCÊNDIO NO CENTRO DE RECICLAGEM DO LUDO CONTINUA ACTIVO

15/09/2011

De acordo com uma noticia avançada pela SIC Noticias, o incêndio que deflagrou há dois dias num centro de reciclagem no Ludo, em Loulé, continua activo, mas está sob vigilância dos bombeiros para evitar propagação à mata contígua, segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro.

Em declarações à Lusa, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro explicou que o incêndio continua a arder e a ser vigiado por duas equipas com um auto-tanque de apoio, num conjunto com 10 homens.

A mesma fonte precisou que o incêndio deverá manter-se activo até quinta-feira, uma vez que no local havia material de construção, como madeiras e plásticos, que são altamente inflamáveis e demoram muito a consumir.

E assim, com a vigilância dos bombeiros, lá vamos tendo uma queimada a céu aberto com a libertação de uma quantidade imensa de dioxinas sobre a cidade de Faro, que são altamente nocivas para a saúde humana e não há um sistema de alerta junto da população farense para alertar sobre o risco a que está sujeita.

Afinal de contas para que serve a protecção civil?

Anúncios

PRAGA DE MOSQUITOS

14/09/2011

Tal como todos os anos, o mês de Setembro é marcado pelo aumento acentuado de mosquitos, mas este ano, talvez por ser um ano chuvosos e por isso propicio à existência de águas paradas, a presença destes insectos na capital algarvia está a ser sobejamente superior.

É um fenómeno que também tem estado a afectar outros concelhos algarvios e esperemos que os organismos responsáveis tomem medidas concretas dentro de dias, de forma a combater e minimizar esta praga.

Portimão de “tanga”

11/09/2011

O mais recente relatório do Tribunal de Contas sobre Portimão é arrasador sobre o estado das suas finanças.

Será que vale a pena organizar tanta coisa, construir e reconstruir tanto pavilhão, requalificar tanto coisa, etc, etc, etc para depois estar literalmente nas lonas ?

Aqui fica para quem quiser ler. O link está em:
http://www.tcontas.pt/pt/actos/rel_auditoria/2011/2s/audit-dgtc-rel019-2011-2s.pdf

A traição de D.João I ou a política é uma ganda porca

11/09/2011

A crise de 1383-1385 e as batalhas de Aljubarrota, Atoleiros, Trancoso e Valverde foram momentos áureos da história de portugal.
Infelizmente está também associada a episódios deploráveis em que o clientelismos e os interesses conspurcaram esse período.
Depois de muitos nobres terem arriscado a sua vida e a vida dos seus soldados, D.João I veio a confiscar-lhes as terras que lhes foram doadas como prémio. Ou seja, D.João I, 1º concede-lhes privilégios e terras para depois, aconselhado por João das Regras e outros, alertado pelo perigo da diminuição do poder real e o reforço da nobreza pseudo-feudal, “dá o dito pelo não dito” e traí todos aqueles que antes lhe juraram fidelidade com a vida.
Esta traição aplica-se ao próprio D. Nuno Álvares Pereira em particular pelo facto deste ter doado algumas das suas terras aos seus companheiros de batalha mais próximos. D.Nuno Álvares Pereira pegou no seu pequeno exército e refugiou-se no Alentejo, ameaçando refugiar-se em Castela.
Uma vergonha e passados 700 anos, a natureza humana continua com os mesmos erros e traições.
A politica, antes, como agora, continua a ser uma porca!

FINAL DO FARCUME – FESTIVAL DE CURTAS METRAGENS DE FARO, VAI TER TRABALHOS DE GRANDE QUALIDADE

03/09/2011

Na próxima 3ª feira (dia 6 de Setembro), vai decorrer na esplanada da Sociedade Recreativa Artística Farense a terceira e última sessão da 1ª edição do FARCUME: Festival de Curtas-Metragens de Faro, organizado pela associação “FARO 1540”, contando com a Final da categoria Ficção antecedida da categoria Documentário. Tal como nas sessões anteriores a entrada é livre.

A Final de Ficção será disputada pelas seguintes curtas:

– “Weakest Part” de Bernardo Gomes de Almeida;

– “A Cova” de Luís Alves;

– “Senhor X” de Gonçalo Galvão Teles;

– “Luzes, Câmara, Tortura” de Marco Barbosa e Ricardo Salgado;

– “Até ao fim do dia” de Luís Campos Brás;

– “Comando” de Patrício Faísca e Sonat Duyar;

– “O Risco” de José Pedro Lopes;

– “Os Últimos Dias” de Francisco Manuel Sousa;

Este evento já contou com a presença de mais de três centenas e meia de espectadores que puderam assistir a trabalhos oriundos de todo o país e têm revelado ser de grande qualidade, tendo inclusive participado em diversos festivais como Fantasporto, Porto7, Motelx e Shortcutz Lisboa, tendo obtido excelentes classificações. Recorde-se que na passada semana, a curta que venceu a categoria Animação foi “Bats in the Belfry” de João Alves. Para além de ter marcado presença na 1ª edição do FARCUME, esta curta foi exibida recentemente no Fright Fest em Londres e no Animaldiçoados no Rio de Janeiro, tendo vencido o prémio Motelx 2010 (melhor curta de terror portuguesa) e o prémio Shortcutz Lisboa – melhor animação. Chegou este ano ao Fantasporto e venceu o prémio para melhor Jovem realizador 2011.

Esta última sessão contará ainda com uma pequena homenagem ao actor farense Filipe Ferrer, com a exibição de gravações inéditas de alguns dos seus trabalhos no final deste festival.

De referir que as decisões sobre os vencedores em cada categoria tem sido repartidas em 60% pelo Júri deste Festival e 40% por parte do público, que tem tido a oportunidade de votar nas suas curtas favoritas no final de cada categoria.