Archive for Maio, 2012

Da maturidade ou imaturidade do Zé Povinho

30/05/2012

Há uns dias atrás o Engº Macário Correia proferiu uma declaração arriscada mas audaciosa.

Disse ele que não tem obra de grande monta para mostrar porque andou estes 4 anos a tentar pôr ordem na casa e a sanear as finanças da Câmara Municipal de Faro.

O povinho tem que começar a habituar-se à ideia que ser bom governante não é mostrar betão feito e dívidas no banco. Ninguém pode esticar demais a corda só com o objectivo de ser reeleito ainda que tenha de pagar o preço da hipoteca das gerações vindouras.

Veja-se o exemplo das regiões autónomas espanholas. Na ânsia de serem reeleitos, os presidentes lançaram-se em grandes obras. Agora, regiões como a comunidade Valenciana estão tecnicamente falidas, entre muitas outras.

A actual crise é um momento de provação para o eleitorado:

– Ou prova ser maduro e crescido ou prova ser pavloviano, primário e instintivo.

Se Passos Coelho tivesse feito campanha, nas últimas eleições legislativas, dizendo que iria cortar os subsídios de férias e natal nos próximos anos, que iria criar uma sobretaxa de IRS em Dezembro do ano em que foi eleito, que iria aumentar o IVA da electricidade e da restauração, teria ganho à mesma as eleições ?

Anúncios

Cristóvão Norte apresenta a sua candidatura à liderança do PSD/Faro

15/05/2012

O Deputado Cristóvão Norte, 35 anos, natural de Faro, apresentou na passada semana a sua candidatura à liderança da concelhia do PSD/Faro cuja eleição decorrerá no dia 26 de Maio.

Sob o lema “Um Tempo Novo!”, Cristóvão Norte propõe uma liderança que traga o justo reconhecimento regional e nacional da importância de Faro no PSD. “uma equipa forte e coesa que representa os valores em que acredito: competência, trabalho árduo, honestidade, transparência e renovação. Comigo não há estados de alma, nem motivações obscuras ou outras obediências”, assegura.

O candidato referiu também que a aceitação deste desafio, resulta de “uma amadurecida decisão, fruto de grande ponderação e avaliação sobre o que entende ser o melhor futuro para o PSD farense e também para o nosso Concelho”.

Encabeçando uma lista de renovação, Cristóvão Norte considera que protagoniza uma nova solução de liderança do PSD em Faro preparada para um tempo novo, de coesão e fortalecimento do partido na sociedade farense.

Apenas sou fiel ao meu livre e independente pensamento. Sei que a maioria dos militantes do PSD de Faro se revê na minha postura e no meu pensamento”, realça.

Outro desígnio é trazer os militantes de volta à participação na vida activa do Partido, abrindo-se as portas ao debate e à discussão, quer nos plenários, encontros temáticos, colóquios, fóruns e trocas informais de ideias.

Para terminar, Cristóvão Norte reforçou que importa assegurar a coesão e por isso, conta com todos. Mesmo com todos. Não enjeita apoios e chamará a participar todos os que estejam disponíveis. A voz, a força e o contributo individual de cada militante são para si o estímulo e o incentivo para melhor trabalhar.

Nota curricular: Cristóvão Norte, tem 35 anos, é natural de Faro e licenciou-se em Direito e em Economia. É, na actual legislatura, Deputado na Assembleia da República, tendo sido Chefe de Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Faro entre 2009 e 2011. Foi Conselheiro Nacional do PSD e Presidente da JSD/Algarve, tendo sido o 1º Subscritor da Petição “Curso de Medicina Já!” que reuniu 10.000 assinaturas em 2006.

Carlos de Deus Pereira anuncia a sua candidatura à concelhia do PSD/Faro

15/05/2012

Imagem

Reforçar a posição do Partido Social Democrata (PSD) em Faro e fazer com que o partido possa verdadeiramente contribuir para o desenvolvimento do Concelho” são dois dos objetivos que norteiam a candidatura de Carlos de Deus Pereira à liderança da Concelhia do PSD Faro, apresentada hoje no Hotel Eva, em Faro.

Carlos de Deus Pereira começou a sua intervenção abordando um misto de sensações. “Motivação para contribuir para o desenvolvimento de Faro e desilusão pela forma como o PSD Faro tem vindo a exercer as suas funções”, afirmou.

O candidato referiu que “é tempo de pensar nas pessoas, na cidade de Faro e no Concelho”. E deixou um apelo a todos os militantes, de todas as estruturas, para que se unam e para que, em equipa, o PSD Faro possa prestar um contributo decisivo rumo ao desenvolvimento do Concelho de Faro. Desafiou ainda os agentes políticos a assumirem um papel mais ativo e interventivo na defesa dos interesses de Faro, e que esse deve ser um trabalho permanente e de envolvimento com os militantes com as pessoas e com o território.

Um novo paradigma, ao serviço dos militantes, do PSD, de Faro e dos algarvios”, sustentou Carlos de Deus Pereira.

Referiu-se também ao Concelho de Faro e à sua localização espacial, situada entre a Ria e as campinas, que tem dificultado um crescimento urbano planeado e sustentado, o que justifica o seu pouco crescimento nas últimas décadas.

E realçou ainda “o fantástico potencial de Faro, as suas características únicas e a importância de capitalizar mais e mais a valorização do seu património cultural, histórico e gastronómico”, tendo elencando mesmo algumas medidas concretas para o Concelho, entre as quais se destacam: a criação de um parque de feiras e de exposições e um parque empresarial; criar um parque de ciência e tecnologia como base de um novo paradigma de desenvolvimento local; promover a ligação da universidade às empresas. Para além do apoio às associações e ao desenvolvimento de redes de solidariedade.

Para terminar, Carlos de Deus Pereira reforçou que “a Concelhia de Faro deve estar próxima das populações e constituir uma porta aberta ao diálogo com todos os agentes da sociedade, promovendo o debate e a recolha de informações sobre os problemas e carências, aspirações e desejos das pessoas”.

E que a sua candidatura “segue o princípio da abertura e do envolvimento com todos os militantes e também com a sociedade civil, assumindo uma atitude ativa e desinibida, por Faro, pelos farenses e pelos algarvios”.

NOTA CURRICULAR

Carlos de Deus Pereira é advogado e lidera um escritório de advocacia em Faro.

Master em Gestão Desportiva e com uma especialização em Direito do Desporto Profissional, a sua carreira tem uma ligação natural ao desporto. Foi professor universitário de Direito do Trabalho e Direito Comercial entre 2001 e 2009.

Futebolista profissional e internacional, passou pelo Sport Lisboa e Benfica e pelo Sporting Clube Farense. Mais tarde, foi Presidente do Farense Futebol SAD e Presidente da Mesa de Assembleia Geral do Sporting Clube Farense. Recentemente, foi eleito Vice-Presidente da Mesa de Assembleia Geral da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Primeiro de Maio – Feriado Internacional

01/05/2012

Numa altura em que o suprimento de alguns feriados em Portugal é uma possível em cima da mesa, derivado da conjuntura politico/económica é sempre bom nos relembrarmos dos motivos pelo qual existem os feriados. Hoje é feriado e comemora se o dia do trabalhador. É um feriado que se comemora a nível internacional tendo origem nos Estados Unidos. Em Portugal, só a partir de Maio de 1974  (o ano da revolução do 25 de Abril) é que se voltou a comemorar livremente o Primeiro de Maio. Durante a ditadura do Estado Novo, a comemoração deste dia era reprimida pela polícia.

O Dia Mundial dos Trabalhadores é comemorado por todo o país, sobretudo com manifestações, comícios e festas de carácter reivindicativo, promovidas pela central sindical CGTP-IN  (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical) nas principais cidades de Lisboa e Porto, assim como pela central sindical UGT  (União Geral dos Trabalhadores).

No Algarve, assim como na Madeira é costume a população fazer piqueniques e são organizadas algumas festas na região.