Archive for the ‘Não classificado’ Category

102 mil visitas!!!

06/07/2015

O blog Moura Encantada, atingiu há momentos a fasquia dos 102 mil visitantes.

Obrigado malta por virem aqui navegar, ler e comentar.

Anúncios

Associação Cristã Algarvia de Defesa do Ambiente

16/11/2013

“FARO 1540” FAZ SESSÕES DE ESCLARECIMENTO COM OS CANDIDATOS À CÂMARA MUNICIPAL

20/06/2013

A FARO 1540 – Associação de Defesa e Promoção do Património Ambiental e Cultural de Faro em parceria com o jornal Sulinformação, a RUA FM e o Jornal de Faro vão levar a efeito nas próximas terças-feiras um conjunto de sessões de esclarecimento com todos os candidatos à presidência da Câmara Municipal de Faro. Estas sessões, que surgem no âmbito do movimento “Cidades pela Retoma” do qual a “FARO 1540” faz parte e é uma forte impulsionadora, passam por uma apresentação por parte dos candidatos das suas principais ideias, projectos e ambições para Faro e das suas políticas prioritárias para o município, seguida de um período de intervenção por parte do público que terá a oportunidade de questionar os candidatos sobre aspectos importantes e de especial relevância para Faro.

Estas sessões vão decorrer a partir das 21h30 nas instalações da “FARO 1540”, localizadas na Rua Pedro Nunes, nº 14, em Faro, e estão abertas a todos os associados, bem como a todos os cidadãos farenses que queiram assistir ao vivo às intervenções dos candidatos à presidência da Câmara Municipal.

Para quem não tiver a oportunidade de assistir presencialmente a estas iniciativas, a RUA FM fará a transmissão em diferido na 5ª feira seguinte, o jornal SULINFORMAÇÃO fará uma reportagem dos principais aspectos abordados por cada candidato e o JORNAL DE FARO fará a transmissão vídeo em directo no site da “FARO 1540” e na sua página do Facebook.

As sessões começam já na próxima 3ª feira, dia 25 de Junho, com a presença do candidato da CDU, António Mendonça. Dia 2 de Julho será a vez de Rogério Bacalhau da coligação Juntos por Faro e dia 9 é a vez do socialista Paulo Neves apresentar os seus argumentos. O independente José Vitorino está agendado para dia 16, estando ainda reservada a data de 23 de Julho para outros candidatos que ainda venham a surgir.

Para mais informações: www.faro1540.org

Imagem

FARO COM TRANSPORTES URBANOS ECOLÓGICOS

08/06/2013

De acordo com uma noticia avançada pelo jornal Sulinformação, 21 novas viaturas dotadas de tecnologia amiga do ambiente e com melhor acesso para pessoas com mobilidade reduzida e ainda a criação de um novo circuito de minibus e outro entre o aeroporto e os hotéis de Faro e Montenegro, são as novidades que a Câmara de Faro e a empresa EVA Transportes vão apresentar na terça-feira, dia 11 de Junho.

Para ler a noticia completa clicar aqui

FARENSE GANHA MAS CONTINUA A 1 PONTO DE DISTÂNCIA

15/04/2013

Mais de 3 mil pessoas estiveram esta tarde no estádio de São Luís a assistir à vitória do Farense sobre o Casa Pia (1-0), lembrando as saudosas tardes de futebol de outros tempos e cuja assistência deve ter causado inveja a algumas equipas da 1ª Liga e a muitas da Liga de Honra. Uma palavra de apreço aos South Side Boys que têm ao longo das épocas mostrado-se incansáveis no apoio da equipa e que mostram porque continuam a ser uma das melhores claques nacionais de futebol.

Apesar da vitória, o Farense continua no 2º lugar e a 1 ponto do Mafra que também ganhou o seu jogo por 2-0 frente ao Oriental. Assim, as últimas duas jornadas do campeonato vão ser decisivas para as aspirações do Farense em subir à Liga de Honra, podendo a próxima jornada ter um papel determinante para definir o vencedor, uma vez que na última jornada ambas as formações vão jogar em casa e à partida, apesar da forte pressão, a vitória não lhes fugirá.

Mas na próxima jornada e é essa que importa para já, o Farense vai jogar com o lanterna vermelha do campeonato e já com a despromoção garantida (Ribeira Brava), mas que com toda a certeza não vai facilitar no seu último jogo em casa, tentando fugir ao último lugar e querendo mostrar, até por uma questão de brio profissional e desportivo, que tem um futebol melhor do que os resultados têm vindo a demonstrar.

Por sua vez, o Mafra vai ter uma deslocação teoricamente muito mais difícil, pois para além da forte pressão que o Farense lhe está a impor, vai jogar com o Fátima que é uma equipa de meio da tabela, com a manutenção assegurada há muito, mas que é muito forte em casa e vai querer no último jogo junto do seu público fechar com chave de ouro a sua participação caseira na 2ª Divisão Zona Sul, alcançando a sua 10ª vitória no seu estádio entre as 12 que obteve ao longo de todo o campeonato.

Daqui a uma semana saberemos quem estará, à porta da derradeira jornada, em melhores condições de ser o campeão da 2ª divisão Zona Sul.

ENTREVISTA NO JORNAL DE FARO COM BRUNO LAGE

06/04/2013

A entrevista integral com Bruno Lage no Jornal de Faro, em: http://www.jornaldefaro.com/?p=889

Proposta de roteiro “Conhecer o concelho de Faro” por parte do entrevistado em:  http://www.jornaldefaro.com/?p=898

“Faro tem de assumir de forma clara e efetiva o desígnio de fazer evoluir economicamente o concelho, qualificar e modernizar a cidade respeitando, contudo, a sua história e identidade. Para que isto se torne uma realidade, é necessário apostar em conceitos como o ambiente e a cultura, como a qualidade de vida e o bem-estar das populações, na formação e fixação de massa crítica e numa nova cultura urbana, rompendo definitivamente com o marasmo e com a inércia a que o município tem estado sujeito nas últimas décadas”.

DSC00126

85.000 VISITAS!!!

20/03/2013

O blog Moura Encantada ultrapassou hoje a bonita fasquia das 85.000 visitas.

Agradeço a todos os que já por aqui passaram, leram e comentaram os posts aqui expostos e espero poder continuar a contar com a vossa assídua visita!

INICIATIVA “ESTAMOS NA BAIXA”

01/12/2012

Imagem

A “FARO 1540” está a organizar a iniciativa “Estamos na Baixa!”, que visa encontrar soluções para os espaços comerciais devolutos na Baixa de Faro e facilitar a abertura de novas lojas, em colaboração com a Câmara Municipal de Faro e a Associação de Desenvolvimento Comercial da Zona Histórica de Faro.

A iniciativa irá proporcionar a oportunidade a 5 empreendedores de desenvolverem o seu projecto comercial em localizações privilegiadas do centro de Faro, com condições de arrendamento gradual e a preços de excepção durante 9 meses (Abril a Dezembro de 2013), entre outros benefícios que podem ser consultados no regulamento da iniciativa.

A selecção dos projectos será realizada através de concurso, sendo que a inscrição é gratuita e destina-se a todos os cidadãos nacionais ou estrangeiros.

As candidaturas podem ser formalizadas até ao dia 25 de Janeiro de 2013, através do formulário disponível na Internet em <www.faro1540.org>.

CONFERÊNCIA CIDADES PELA RETOMA – REVITALIZAÇÃO URBANA E COMÉRCIO LOCAL

30/11/2012

Hoje (6ª feira) – 22 horas: Conferência “Cidades pela Retoma – Revitalização Urbana e Comércio Local” e inauguração da sede da FARO 1540. No decorrer da conferência será apresentada a iniciativa “Estamos na Baixa!” que visa apresentar soluções para os espaços comerciais devolutos na Baixa de Faro e facilitar a abertura novas lojas.

Não faltes! Entrada livre

RUrbanaeCLocal

Adaptar a escola ao mercado de trabalho e aos desafios dos Media

12/11/2012

Nuno Crato, o novo ministro da Educação, afirmava há uns meses atrás que um dos objectivos do sistema de ensino passava pela sua adaptação aos desafios da idade adulta e do mundo profissional que espera os jovens estudantes.

Neste âmbito, haveria que excluir ou reduzir as matérias que têm pouca aplicação prática e apostar nas que têm.
Uma das áreas mais importantes no sentido de atribuir competências aos jovens com vista a uma maior concentração e autonomia passa pela chamada “Educação para os Media”.
A “Educação para os Media” tem uma dupla vertente.
Por um lado, munir os jovens dos instrumentos necessários a uma utilização inteligente dos media ao nível académico e profissional.
Por outro, investi-los das competências necessárias a uma interpretação dos media que permite a sua desmontagem e a obtenção de um consequente distanciamento que evite situações de manipulação e atracção maníaco-compulsiva.
Infelizmente, este área continua a ser descurada pelos programas de ensino.
Excepção a isto é a chamada “leitura de imagens e movimento” que é uma rubrica prevista em alguns programas de Português para certos anos de escolaridade.
Entre outros efeitos, o consumo massivo de multimedia aumenta quer a dificuldade de concentração, quer a hiperactividade com consequências negativas para o desenvolvimento psicossocial dos estudantes.
Há que rever os programas de ensino e torná-los mais atractivos, mais modernos, mais adaptados à preparação dos estudantes com vista à sua inclusão num mundo cada vez mais competitivo e, por vezes, cruel.

Barómetro Político de Setembro

13/10/2012

O Barómetro político da marktest para o mês de Setembro de 2012 já foi disponibilizado. Pela análise do gráfico assiste-se a uma descida quase ininterrupta do PSD que foi ultrapassado pelo PS, apresentando pouco mais do que 20% das intenções de voto, enquanto que o PS está com 29,6%.

Mais atrás e em 3º lugar e com muito poucas oscilações nos últimos 12 meses surge a CDU com pouco mais de 10% e o BE com 8,6% que tem vindo a subir gradualmente, embora de forma ligeira, ao longo dos últimos meses. O CDS, é a 5ª força política mais votada com pouco mais de 5%, valor esse que poucas alterações tem tido ao longo do ano.

Imagem

Cursos “FARO 1540” a começar em Outubro

19/09/2012
A “FARO 1540” no âmbito das suas atribuições e objectivos, vai ministrar na sua sede um conjunto de cursos, cujo início se prevê na 2ª semana de Outubro. O número de alunos será relativamente pequeno, entre 8 a 10 (à excepção das aulas de Guitarra e/ou Baixo que serão grupos mais pequenos).

Estas aulas/cursos terão um carácter informal e visam enriquecer o grau de conhecimentos do formando, procurando ao mesmo tempo contribuir para a sensibilização e formação do formando nas matérias em que se inscreve.
Estes cursos estão especialmente dirigidos para todos aqueles que não tendo a sua formação base nas áreas em que se inscrevem têm gosto e interesse em aprofundar os seus conhecimentos nestas matérias.

Os interessados poderão solicitar mais informações e deverão com a maior brevidade possível efectuar uma pré-inscrição enviando um e.mail para <geral@faro1540.org> a indicar qual o curso ou cursos que pretendem frequentar para posteriormente se ajustar o horário.

A aceitação das candidaturas far-se-á pela data da recepção das pré-inscrições.

Inscreve-te já!

BARÓMETRO POLÍTICO DE JULHO 2012

05/09/2012

Imagem

Educar para a gestão

24/07/2012

Num dos seus artigos no semanário “Expresso”, um dos gestores mais brilhantes de Portugal, António Carrapatoso, defendia a introdução obrigatória de aulas de gestão no ensino. Dizia ele que, através do recurso ao método do “caso” e pela transmissão de alguns princípios elementares de gestão, os estudantes estariam a adquirir competências na área da gestão que lhes seriam muito úteis para o futuro.

O problema desta sugestão é que ela  lançaria à escola e aos professores mais um desafio e mais um encargo a somar a todos os outros. Educar para os media, educar para o desporto, educação sexual, educar para a arte, educar para a defesa do ambiente, etc, etc. No entanto, a meu ver, uma boa integração e organização curricular permitiram perfeitamente ultrapassar este problema.

Gerir a economia pessoal e doméstica, gerir a sua carreira, gerir o seu tempo, gerir a sua empresa, gerir as suas relações humanas, etc.etc. tudo isto implica saber gerir e saber gerir bem está inevitavelmente associado às virtudes da prudência e do elementar bom senso.

Saber gerir o risco, não arriscando demasiado sem uma garantia de reserva, no caso da aposta sair gorada; saber gerir as poupanças; saber gerir os investimentos, apostando nos estudos e avaliação dos mercados potenciais; saber gerir os recursos humanos e materiais, aligeirando os custos para poder oferecer um produto mais atractivo e competitivo; não estar demasiado depentende de um determinado cliente ou de um determinado nicho de mercado; ter planos alternativos de redução de custos ou de apostas em outras áreas de investimento alternativas potencialmente mais promissoras; saber adaptar-se às constantes e permanentes alterações e necessidades do mercado, mas também saber escolher o local das férias, tendo em conta os encargos mensais de todo o ano, saber escolher a escola dos filhos e a forma destes ocuparem os tempos livres; saber gerir a relação com o parceiro, exigindo de umas vezes e cedendo em outras etc.etc.etc.

Não deixa de ser interessante que o próprio Jesus Cristo em muitas das suas parábolas evangélicas se refira a actos e princípios de gestão micro-economicos: a forma como as virgens prudentes e imprudentes geriam o óleo das lamparinas do casamento, a forma como os trabalhadores geriam as moedas que o seu patrão lhes deu antes de partir de viagem: a forma como o pastor gere a perda de uma ovelha, a forma como o latifundiário gere a indisciplina dos seus trabalhadores agrícolas, etc.etc.

Se olharmos para a génese de muitas falências verificamos que muitas são causadas por erros de gestão, por apostas mal medidas, por iniciativas pouco prudentes, precipitadas e adoptadas com excesso de confiança. Vemos também a menor sensibilidade que muitos gestores têm em relação ao cumprimento das suas obrigações fiscais e perante a segurança social, o que, mais tarde, lhes traz inúmeros dissabores em mais um sinal de imprudência.

Há que começar a explicar às crianças e jovens o que é gerir e como gerir e gerir bem. Como se deve, com um capital inicial, apostar, desde logo, na contenção de despesas, pagando 1º o que é de lei pagar (IVAs e Segurança Social), depois agir de forma a salvaguardar os postos de trabalho e, em simultâneo, motivar a força laboral da empresa; pensar como melhorar cada vez mais a oferta, tornando-a mais atractiva, ensiná-los a poupar e a não desperdiçar recursos de forma inútil; ensiná-los a tentar acertar nas apostas que fazem e a saber levantar-se quando alguma coisa corre mal.

Talvez a reconstrução do país, comece mesmo por aí.

INCÊNDIOS NA SERRA DO CALDEIRÃO

20/07/2012

A 25 de Agosto de 2004 escrevi o seguinte texto:

Oito anos depois, tenho a sensação que tudo permaneceu igual…

Após o desastre ambiental, económico e social que a vaga de incêndios florestais provocou em Portugal em 2003, eis que o mesmo cenário se repete este ano de forma ainda mais gravosa, pelo menos no sul do nosso país.

Das medidas apontadas no “Livro Branco de Incêndios Florestais” encomendado pelo Governo, praticamente nenhuma foi aplicada o que revela que pouco ou nada se aprendeu com a calamidade do Verão passado. Ainda mais grave se torna, quando desde o inicio do corrente ano, foi implementado um imposto/ecotaxa de meio cêntimo por litro de combustível de modo a serem disponibilizadas verbas para o combate a situações deste género.

De facto o investimento no combate aos fogos aumentou ligeiramente, mas os resultados práticos deste investimento não se estão a ver.

Ironicamente, até foi uma destas medidas que contribuiu para o cenário desolador que se assiste agora na região algarvia, através de uma Carta de
Risco de Incêndios onde o Algarve não estava englobado nas zonas de maior risco.

Em virtude dessa decisão, o Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil(SNBPC), que organiza e distribui os meios aéreos e determina o nível de
intervenção dos reforços, só já tarde, quando a situação se encontrava totalmente descontrolada, accionou os meios adequados ao combate dos fogos
algarvios.

Como é possível, que os técnicos do Instituto Superior de Agronomia, que elaboraram a Carta de Risco de Incêndios, tenham colocado praticamente todo o
Algarve numa zona de “Baixo Risco”?

Como é possível que o Algarve seja uma zona de Baixo Risco de Incêndios, quando esta região é uma das zonas mais quentes do País e simultaneamente com uma taxa de humidade baixa, amplificando deste modo o risco de incêndio?

Como é possível considerar-se baixo risco de incêndio quando as poucas linhas de água existentes nesta região no Verão praticamente não existem,contribuindo para a secagem da vegetação e para a pouca humidade nos solos?

Porque motivo não levaram em consideração o facto de a Serra Algarvia apresentar um conjunto de solos bastante pobre e com elevado risco de erosão e que por isso é fundamental preservar a todo o custo a cobertura vegetal existente para evitar o agravamento da situação? Porquê que não levaram em consideração que na Serra Algarvia a cultura do Medronho é bastante
significativa e que esta cultura contem uma elevada carga combustível?

Se estes factores tivessem sido devidamente ponderados, estou convicto que, com
toda a certeza, toda a Serra Algarvia seria considerada uma zona de Alto Risco de Incêndios, como afinal de contas se veio a verificar pelo pior modo.

Agora andamos a discutir subsidios e esmolas europeias!!!

A melhor forma de combater os Incêndios Florestais, passa obrigatoriamente pela prevenção. Para que isso aconteça é necessário aumentar o número de Guardas Florestais, aumentar o número de Torres de Vigia, implementar sistemas de vigia via satélite, exigir, mas também facilitar e fornecer os meios, para
que os proprietários limpem os seus terrenos e, por fim, combater a desertificação humana do interior do nosso país.

Será ainda necessário adquirir mais e melhores equipamentos de combate aos incêndios, sobretudo para as corporações de bombeiros do interior e investir de forma efectiva na formação dos Bombeiros, que apesar da toda a sua boa vontade e forte empenho na luta contra os incêndios florestais continuam a denotar um deficit de conhecimento e de formação nesta área.

Outro ponto importante, passa por rever todo o sistema de coordenação e chefia do combate aos fogos visto que não são raras as vezes que se constata no terreno falhas clamorosas de comunicação entre as várias equipas de intervenção.

Só assim se poderá fazer frente a um problema que provoca anualmente inúmeros estragos e prejuízos.

Entretanto, para já, há que promover uma reflorestação, que se espera devidamente planeada e ordenada com espécies autóctones, respeitando deste modo os valores ambientais e económicos das áreas afectadas.

Paul Ryan- Um economista realista

28/04/2012

O congressista republica Paul Ryan tem-se vindo a notabilizar, nos últimos tempos, como um homem que combate ferozmente as políticas expansionistas/socialistas de Obama desmontando e desmascarando, de forma convicta e muito bem fundamentada, os enganos e perigos dessas políticas.

Eis aqui uma breve apresentação sobre o seu pensamento e argumentos contra o déficit público. Mais realista não se pode ser

Auto medicação…Diagnostico Primeiro

22/04/2012

Imagem

Portugal Candidato a Prémio Nobel

15/04/2012

Portugal Candidato a Prémio Nobel

Pessoas Inteligentes…Fazem destas coisas!…

14/04/2012

Estamos numa altura da conjuntura politico/social que o apelo a soluções inteligentes e criativas são uma mais valia para o sucesso. Enquanto uns para se enaltecerem preferem apelidar outros de ignorantes, ou “não sendo capazes”, sem na realidade apresentarem soluções inteligentes e criativas, outros inspirados na sua “ninfa”, conseguem apresentarem trabalhos de uma criatividade extrema. Vejamos então:

Proposta de Novo Acordo Ortográfico

14/04/2012

ImagemTem-se falado muito do Acordo Ortográfico e da necessidade de a língua evoluir no sentido da simplificação, eliminando letras desnecessárias e acompanhando a forma como as pessoas realmente falam. Sempre combati o dito Acordo mas, pensando bem, até começo a pensar que este peca por defeito. Acho que toda a escrita deveria ser repensada, tornando-a mais moderna, mais simples, mais fácil de aprender pelos estrangeiros.

Comecemos pelas consoantes mudas: deviam ser todas eliminadas. É um fato que não se pronunciam. Se não se pronunciam, porque ão-de escrever-se?!…O que estão lá a fazer?!…Aliás, o qe estão lá a fazer?!…Defendo qe todas as letras qe não se pronunciam devem ser, pura e simplesmente, eliminadas da escrita já qe não existem na oralidade. Outra complicação decorre da leitura igual qe se faz de letras diferentes e das leituras diferentes qe pode ter a mesma letra. Porqe é qe “assunção” se escreve com “ç” e “ascensão” se escreve com “s”?!…Seria muito mais fácil para as nossas crianças atribuír um som único a cada letra até porqe, quando aprendem o alfabeto, lhes atribuem um único nome. Além disso, os teclados portugueses deixariam de ser diferentes se eliminássemos liminarmente o “ç”. Por isso, proponho qe o próximo acordo ortográfico elimine o “ç” e o substitua por um simples “s” o qual passaria a ter um único som.

Como consequência, também os “ss” deixariam de ser nesesários já qe um “s” se pasará a ler sempre e apenas “s”. Esta é uma enorme simplificasão com amplas consequências económicas, designadamente ao nível da redusão do número de carateres a uzar. Claro, “uzar”, é isso mesmo, se o “s” pasar a ter sempre o som de “s” o som “z” pasará a ser sempre reprezentado por um “z”. Simples não é? se o som é “s”, escreve-se sempre com s. Se o som é “z” escreve-se sempre com “z” .

Quanto ao “c” (que se diz “cê” mas qe, na maior parte dos casos, tem valor de “q”) pode, com vantagem, ser substituído pelo “q”. Sou patriota e defendo a língua portugueza, não qonqordo qom a introdusão de letras estrangeiras. Nada de “k” .Ponha um q. Não pensem qe me esqesi do som “ch”. O som “ch” será reprezentado pela letra “x”. Alguém dix “csix” para dezinar o “x”?…Ninguém, pois não?!..O “x” xama-se “xis”. Poix é iso mexmo qe fiqa .

Qomo podem ver, já eliminámox o “c”, o “h”, o “p” e o “u” inúteix, a tripla leitura da letra “s” e também a tripla leitura da letra “x”. Reparem qomo, gradualmente, a exqrita se torna menox eqívoca, maix fluida, maix qursiva, maix expontânea, maix simplex. Não, não leiam “simpléqs”, leiam simplex. O som “qs” pasa a ser exqrito “qs” u qe é muito maix qonforme à leitura natural. No entanto, ax mudansax na ortografia podem ainda ir maix longe, melhorar qonsideravelmente .

Vejamox o qaso do som “j”. Umax vezex excrevemox exte som qom “j” outrax vezex qom “g”- ixtu é lójiqu?!…Para qê qomplicar?!…Se uzarmox sempre o “j” para o som “j” não presizamox do “u” a segir à letra “g” poix exta terá, sempre, o som “g” e nunqa o som “j”. Serto?!…Maix uma letra mud a qe eliminamox. É impresionante a quantidade de ambivalênsiax e de letras inuteix qe a língua portugesa tem ! Uma língua qe tem pretensõex a ser a qinta língua maix falada do planeta, qomo pode impôr-se qom tantax qompliqasõex?!…Qomo pode expalhar-se pelo mundo, qomo póde tornar-se realmente impurtante se não aqompanha a evolusão natural da oralidade ?!…

Outro problema é o dox asentox. Ox asentox só qompliqam!…Se qada vogal tiver sempre o mexmo som, ox asentox tornam-se dexnesesáriox. A qextão a qoloqar é: á alternativa ? Se não ouver alternativa, pasiênsia. É o qazo da letra “a”. Umax vezex lê-se “á”, aberto, outrax vezex lê-se “â”, fexado. Nada a fazer. Max, em outrox qazos, á alternativax.

Vejamox o “o”: umax vezex lê-se “ó”, outrax lê-se “u” e outrax, lê-se “ô” . Seria tão maix fásil se aqabásemox qom isso! qe é qe temux o “u”?…Se u som “u” pasar a ser sempre reprezentado pela letra “u” fiqa tudo tão maix fásil!…Pur seu lado, u “o” pasa a suar sempre “ó”, tornandu até dexnesesáriu u asentu. Já nu qazu da letra “e”, também pudemux fazer alguma qoiza: quandu soa “é”, abertu, pudemux usar u “e”. U mexmu para u som “ê”. Max quandu u “e” se lê “i”, deverá ser subxtituídu pelu “i”. I naqelex qazux em qe u “e” se lê “â” deve ser subxtituidu pelu “a”. Sempre. Simplex i sem qompliqasõex. Pudemux ainda melhurar maix alguma qoiza: eliminamux u “til” subxtituindu, nus ditongux, “ão” pur “aum”, “ães” – ou melhor “ãix” – pur “ainx” i “õix” pur “oinx”. Ixtu até satixfax aqeles xatux purixtax da língua qe goxtaum tantu de arqaíxmux.

Pensu qe ainda puderiamux prupor maix algumax melhuriax max parese-me qe exte breve ezersísiu já e sufisiente para todux perseberem qomu a simplifiqasaum i a aprosimasaum da ortografia à oralidade so pode trazer vantajainx qompetitivax para a língua purtugeza i para a sua aixpansaum nu mundu. Será qe algum dia xegaremux a exta perfaisaum?!…

Socialismo suicida

24/03/2012

A coligação PSD-PP está no poder há quase 1 ano e, ao fim deste tempo todo, continuam-se a descobrir déficits e delírios de desperdício financeiro em tudo quanto é sítio, incluindo, agora, mais um “monstro” chamado “Parque Escolar” e que, alías, na altura, muita gente avisou que iria dar num enorme buraco financeiro.

A ideia cretina e simplista de que lançar umas quantas obras públicas dinamiza a economia é de uma burrice e insensatez tremenda, sobretudo se o que se pretende é dinamizar a economia a curto prazo.

Além disso, o inverno demográfico faz com que, cada vez mais, as pessoas que vão envelhecendo recorram ao sistema de providência social com a agravante de irem nascendo cada vez menos pessoas que sustentem esse mesmo sistema.

O governo OBAMA tem sido dos mais irresponsáveis, seguindo a linha dos governos socialistas de Zapatero, Sócrates entre outros.

Veja-se o gráfico que aqui deixo.

Em resumo: a crise actual é o resultado de um cocktail que tem como ingredientes o seguinte:

– despesismo cretino de governos de índole socialista

+ ganância e capitalismo exacerbado de setor financeiro

+ diminuição de população ativa com consequente maior pressão sobre o sector da segurança social dos país em crise demográfica

O distributismo

13/03/2012

o distributismo não é mais do que um sistema económico em que a propriedade privada está bem distribuída, no qual “o maior número possível” é, de facto, proprietário. A melhor exposição do distributismo pode, provavelmente, ser encontrada no livro de Hilaire Belloc, The Restoration of Property (1936). Atente-se no título, O Restabelecimento da Propriedade.

Os distributistas argumentaram que no regime capitalista, a propriedade produtiva era prerrogativa só dos ricos e que isto lhes dava um poder e influência sobre a sociedade muito maior do que aquilo a que tinham direito. Embora formalmente todos tenham o direito à propriedade privada, na prática esta está restrita aos ricos.

Thomas Storck

A constituição portuguesa actual, o sistema democrático actual, o modelo de partidos actuais, com PS e PSD à cabeça, estão definitivamente esgotados.

Há que optar por outro caminho que acabe com a ganância dos especuladores e o egoísmo dos ricos. Como dizia alguém “Se os ricos não acabam com os pobres, mais cedo ou mais tarde, os pobres acabarão com os ricos”.

NUMA SEMANA HOUVE 3 MIL ÓBITOS EM PORTUGAL

28/02/2012
Numa semana faleceram em Portugal cerca de 3 mil cidadãos. As causas, segundo as autoridades, foram o frio e a gripe. Ainda bem que o nosso país não está no norte da Europa, caso contrário é natural que 3 mil fosse o número de sobreviventes. Por favor não atirem com tanta areia à cara da malta porque ela faz falta nas praias para não acentuar fenómenos de erosão.

CURSO “AMBIENTE & PATRIMÓNIO”

26/02/2012

ImagemA “FARO 1540” na qualidade de ONG (Organização Não Governamental) de Ambiente e de Património decidiu promover entre 12 de Março e 20 de Abril o seu 1º curso de Ambiente & Património procurando contribuir para a sensibilização e formação da sociedade civil nestas matérias.

Este curso está especialmente dirigido para todos aqueles que não tendo a sua formação base no “mundo” do ambiente e do património têm gosto e interesse em aprofundar os seus conhecimentos nestas áreas.

O curso terá 48 horas de duração, estando repartido em dois módulos: Ambiente e Património, ambos com o mesmo número de horas. Decorrerá em Faro (local a indicar posteriormente) em horário pós-laboral, 3 vezes por semana tendo cada sessão uma duração de 3 horas (19h00 – 22h00).

As inscrições estão limitadas a um máximo de 18 participantes (e a um mínimo de 13), sendo as inscrições aceites por ordem de chegada.

Inscrições e mais informações e dúvidas contactar a “FARO 1540” na página: www.faro1540.org 

Faleceu o Padre Júlio Tropa

25/01/2012

Faleceu hoje o Padre Júlio Tropa, um dos homens que mais fez, no Algarve e em particular no concelho de Faro, na área da acção social, em particular no apoio aos mais idosos e às crianças.

Entre muitas histórias que se vão publicando sobre a sua vida frutuosa deestaco esta:
“A autarquia, que lembra a atribuição ao falecido da Medalha de Mérito – Grau Ouro em 2002, recorda a “humildade” que caracterizava o sacerdote, a propósito da homenagem que lhe foi prestada em agosto passado pela Junta de Freguesia de Estoi.
“Depois de teres feito o que devias fazer, considera-te servo inútil”, afirmou na altura, com base numa citação da Bíblia”.
A sua dinâmica, a sua preocupação pela acção social, em geral, e pela situação de cada um em particular, o seu sorriso quase permanente, sempre a falar com todos com um sorriso nos lábios, com uma enorme mansidão e paz, mesmo nos momentos mais complicados.
Hoje, há exactamente 3 anos atrás, o Padre Júlio Tropa (depois de já me ter casado há 10 anos atrás e de ter baptizado o meu 1º filho há 9 anos atrás) estava baptizar a minha filha, em Estói.
Também como advogado pude apoiá-lo em algumas situações concretas, espantado pelo seu dinamismo e pela forma determinada como se metia nas coisas e como fazia mexer as pessoas em favor das suas causas.
Agora, certamente do Céu irá velar pela sua obra social, mas também pelos muitos casais que casou, pelos muitos que baptizou.
Um homem que, nas freguesias de Estói e Santa Barbara de Nexe, começou por ser odiado e acabou amado por cada um dos filhos da terra a quem tratava por tu, conhecia como a palma da mão e a todos procurava ajudar e só não ajudava mais porque o dia, para ele, não chegava para tudo o que tinha por fazer.
Uma referência, um grande exemplo e, por isso, uma grande perda.

Aqui fica o comunicado (muito bom, diga-se) emitido pela Câmara Municipal de Faro