Posts Tagged ‘Desemprego’

TRISTEZA: A SOLUÇÃO PARA O DESEMPREGO É EMIGRAR!

31/10/2011

A ser verdade estas afirmações, é talvez das coisas mais tristes que já ouvi nos últimos tempos. Para o Governo, a solução para o desemprego em Portugal não passa pelo desenvolvimento económico, passa sim pela emigração! Afinal de contas temos Governo para quê? Para dizer isto?

Ora leiam o que foi avançado pelo Diário Económico:

O jovem desempregado em vez de ficar na “zona de conforto” deve emigrar, disse o secretário de Estado da Juventude e do Desporto.

“Se estamos no desemprego, temos de sair da zona de conforto e ir para além das nossas fronteiras”, disse o governante, que falava para uma plateia de representantes da comunidade portuguesa em São Paulo e jovens luso-brasileiros.

Segundo o mesmo responsável, o país não pode olhar a emigração apenas com a visão negativista da “fuga de cérebros”.

Para Miguel Mestre, se o jovem optar por permanecer no país que escolheu para emigrar, poderá “dignificar o nome de Portugal e levar know how daquilo que Portugal sabe fazer bem”.

Caso a opção seja por, no futuro, voltar a Portugal, esse emigrante “regressará depois de conhecer as boas práticas” do outro país e poderá “replicar o que viu” no sentido de “dinamizar, inovar e empreender”.

Com o intuito de capacitar o jovem português e aumentar os laços com outros países, o responsável diz que o governo português pretende incentivar também os intercâmbios estudantis e os estágios no estrangeiro.

Miguel Mestre falou à Agência Lusa no seminário “Luso-brasilidade: Reflexões e Actualidade”, iniciativa piloto para aproximar o governo das comunidades portuguesas em outros países.

Anúncios

PORTUGAL É O 2º PAÍS DA EUROPA ONDE HÁ MAIS DESIGUALDADE SOCIAL

03/12/2010

Portugal apresenta o segundo valor mais alto no índice de desigualdade social da União Europeia, indica o livro “Desigualdades Sociais 2010 – Estudos e Indicadores”, lançado hoje, quinta-feira, pelo Observatório das Desigualdades.

O livro indica que a Letónia é o país com mais desigualdade na distribuição de rendimentos, mas logo a seguir vêm, ex-aequo, Portugal, Bulgária e Roménia, refere o estudo apresentado no Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa, em Lisboa.

No que toca às diferenças de rendimento total entre os mais ricos e os mais pobres Portugal está no quarto lugar da lista dos países mais desiguais.

O rendimento dos 20 por cento da população mais ricos é 6,1 vezes superior ao dos 20 por cento mais pobres, concluiu a equipa coordenada pelo investigador Renato Miguel do Carmo.

Usando dados de 2007, os responsáveis pela investigação concluíram também que 18 por cento da população estava em risco de pobreza em 2007, com especial incidência para os jovens até aos 17 anos (23 por cento em risco) e para os idosos com mais de 65 anos (22 por cento).

“A baixa escolaridade, o desemprego, a monoparentalidade, o número elevado de filhos e viver só são fatores que contribuem para elevar a taxa de risco de pobreza”, indica-se no livro.

Um dos factores que mais contribui para aumentar este risco de pobreza é o desemprego, que no último trimestre de 2009 afectava mais 504 mil portugueses, contando com os inscritos no Instituto de Emprego e Formação Profissional.

Três quartos deste meio milhão de pessoas só tinham estudado até ao 9º ano de escolaridade.

A maior parte destes desempregados tinha entre 35 e 54 anos. Nesta faixa etária, o desemprego em Dezembro de 2009 aumentou 30,1 por cento face ao que se verificava em Dezembro de 2008.

Os investigadores registaram que o maior aumento de desemprego de 2008 para 2009 se registou entre pessoas que tinham concluído no máximo o ensino secundário, com uma taxa de 34 por cento.

Nas conclusões, a equipa do Observatório das Desigualdades estabelece que “a economia portuguesa depara-se não só com o problema das baixas qualificações da população trabalhadora, mas também com a questão da baixa oferta de emprego de qualificação intermédia”.

O Observatório das Desigualdades funciona no âmbito do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), contando com apoio governamental.

Fonte: Jornal de Noticias

FILME “ZEITGEIST ADDENDUM” SERÁ PROJECTADO DOMINGO EM FARO

10/03/2009

A recém criada associação “FARO 1540” vai levar a efeito no próximo dia 15 (Domingo), às 21h30, a sua primeira actividade, projectando em Faro, na Sociedade “Os Artistas”, situada na Rua do Montepio, n.º 10, o filme ZEITGEIST, vencedor do prémio 2008 “Artivist Film Festival” atribuído por Hollywood na categoria de melhor película.

Este filme/documentário explica e demonstra a falência e a ruptura do actual modelo económico/financeiro que “gere” o mundo. Para além disso apresenta provas de como os grandes grupos económicos e financeiros actuam a nível mundial para exercer directa ou indirectamente a sua influência em governos e economias mais fracas, contribuindo assim para o colapso da economia mundial e para o surgimento da inevitável crise financeira que agora atravessamos.

Como forma de combater este cenário de recessão mundial, o projecto Zeitgeist apresenta um modelo alternativo ao actual modelo económico/financeiro e explica como este funciona e pode ser implementado.

Depois da visualização do filme, que terá a duração aproximada de 120 minutos, a associação “FARO 1540” promoverá um período de debate por forma a que os participantes possam comentar os dados, os argumentos, as informações, o próprio filme, e o projecto Zeitgeist.

Esta actividade tem entrada livre e por uma questão de simbolismo é realizada no dia 15 de Março (Domingo), no Z Day ou seja o Dia Zeitgeist, estando inserida num conjunto de 350 actividades similares que vão decorrer um pouco por todo o mundo.

A associação “FARO 1540” tem como principais objectivos contribuir para a promoção, defesa e recuperação do património ambiental, arquitectónico, cultural e histórico de Faro e do Algarve, para além de promover iniciativas que visem a divulgação e o debate de temas da actualidade.

19/02/2009

bonecada3

DESEMPREGO

14/11/2008

desemprego